Principais Indicadores

Principais informações financeiras consolidadas1 e 2

Resultados (R$ milhões) 2011 2010 2009
Prêmios de seguros3 9.436,6 8.229,4 8.679,6
Prêmios ganhos 8.955,0 7.827,8 7.769,5
Sinistros retidos e despesas com benefícios (6.670,6) (5.581,8) (5.699,7)
Custos de aquisição (1.057,0) (919,0) (880,7)
Margem bruta 1.216,9 1.327,0 1.189,1
Outras receitas (despesas) operacionais de seguros (263,7) (322,7) (105,9)
Operações de previdência 12,3 (8,2) 25,0
Resultado com operações de assistência à saúde 29,7 30,3 30,9
Resultado da atividade financeira 26,4 20,9 19,5
Despesas administrativas (795,0) (728,2) (943,9)
Despesas com tributos (152,6) (145,7) (177,9)
Resultado financeiro 658,1 510,1 564,5
Resultado patrimonial 9,1 307,2 10,0
Resultado não operacional - (293,7) -
Resultado antes dos impostos e participações 751,7 697,0 611,3
Imposto de Renda e Contribuição Social (259,8) (228,5) (126,3)
Participação nos lucros (43,8) (43,0) (34,9)
Participação de não controladores - 1,1 (36,6)
Lucro líquido 448,1 426,6 413,5
Índices 2011 2010 2009
Índice de sinistralidade (% dos prêmios ganhos) 74,5% 71,3% 75,1%
Índice de custos de aquisição (% dos prêmios ganhos) 11,8% 11,7% 11,3%
Índice de margem bruta (% dos prêmios ganhos) 13,7% 16,9% 13,6%
Índice de despesas administrativas (% dos prêmios retidos) 8,7% 9,0% 9,6%
Índice combinado 99,6% 97,9% 100,0%
Retorno sobre o patrimônio líquido médio anualizado (ROAE)  15,0% 14,9% 16,2%

1 Conforme orientações da Circular SUSEP nº 424/2011 publicada em abril de 2011, os prêmios referentes aos produtos de VGBL – Vida Geradora de Benefício Livre, anteriormente classificados no segmento de seguros de pessoas, passaram a ser reconhecidos nos resultados de operações de previdência privada. Dessa forma, os resultados relativos ao ano de 2010 foram reclassificados para refletir essa mudança e permitir melhor comparação.
2 Dados recorrentes para 2010 e 2011. A diferença entre os dados contábeis e os dados recorrentes referem-se basicamente às vendas da participação acionária da Brasil Veículos (BV) e do imóvel do Morumbi, em 2010, e contemplam efeitos de decisão datada de julho de 2005, mediante a qual a Agência Nacional de Saúde (ANS) autorizou a SulAmérica a reajustar em 26,1% os preços das apólices de seguro saúde individual emitidas anteriormente a 1º de janeiro de 1999.
3 Contempla prêmios convênio DPVAT e prêmios cedidos em cosseguros.